gtag('config', 'UA-149275995-1');

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2021

Idosos sem veículo próprio podem solicitar transporte para os drives de vacinação, por meio do número 156

A Prefeitura de Fortaleza segue incorporando novas estratégias para atribuir celeridade ao processo de imunização contra a Covid-19 na Capital. Na manhã desta terça-feira (09/02), em transmissão ao vivo pelas redes sociais, a secretária da Saúde, Ana Estela Leite, detalhou a logística implantada para garantir transporte aos idosos que, no ato do cadastro, optaram pela modalidade drive-thru e não possuem alternativas próprias para o deslocamento até o local agendado. Neste momento, serão contempladas, prioritariamente, pessoas acima de 80 anos cadastradas até 8 de fevereiro pela plataforma Vacine Já.

A titular da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) informou que o serviço deverá ser solicitado por meio do telefone 156. “Essa é mais uma facilidade para garantir comodidade, conforto e segurança para o idoso no momento da vacinação”, afirmou.

Para a finalidade, serão diariamente disponibilizados até 200 veículos (100 taxistas e 100 motoristas de aplicativos de mobilidade). Visando à segurança sanitária e à minimização da proliferação viral, todos os condutores serão submetidos a exames e testagens.

Solicitação

Para realizar a solicitação, o idoso ou o familiar deverá, no ato da ligação, informar o CPF cadastrado. Em seguida, o atendente irá conferir, além dos dados registrados, as informações relacionadas ao dia e ao horário previstos para a vacinação. Por fim, será agendado o envio do transporte solicitado.

Para garantir a efetividade da operação, a central telefônica contará com até 20 operadores dedicados exclusivamente aos agendamentos, que atenderão às chamadas das 7h às 19h.

Cada veículo disponibilizado poderá realizar até 10 viagens a cada dia. O transporte de idosos ocorrerá, preferencialmente, à tarde, a partir das 13 horas. A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) auxiliará na definição das rotas, considerando o endereço dos idosos cadastrados e o Drive de Vacinação mais próximo.

União de esforços

A iniciativa reúne esforços da Prefeitura de Fortaleza, do Governo do Estado do Ceará, da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio) e da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL).

Reagendamentos

Ao elucidar dúvidas frequentes, a titular da SMS garantiu que um novo horário será agendado e contemplará aqueles que, eventualmente, mesmo mediante confirmação, não compareceram aos drives de vacinação. “Estamos fazendo um levantamento e iremos, em breve, disponibilizar um turno para essa finalidade em algum dos nossos pontos de vacinação”, assegurou.

Paralelamente, a Prefeitura de Fortaleza segue garantindo ao cidadão o direito à mudança de modalidade no âmbito da vacinação. A novidade contempla aqueles que, no ato do cadastro, optaram pela vacinação em domicílio ou drive-thru e desejam alterar o local do atendimento.

Nessa perspectiva, um link para a efetivação da mudança vem sendo enviado para o e-mail cadastrado. As mensagens enviadas partirão dos endereços eletrônicos vacineja@sic.fortaleza.ce.gov.br e vacineja@sepog.fortaleza.ce.gov.br.

Em virtude da alta demanda, os atendimentos telefônicos vêm sendo otimizados, disponíveis por meio dos números (085) 3452.6979 e (85) 3452.6990.

Balanço parcial

Até o momento, Fortaleza iniciou o processo de imunização contra o novo coronavírus em mais de 72.250 pessoas. A estratégia do Município cumpre as diretrizes estabelecidas pelas autoridades sanitárias e inclui os grupos prioritários elencados na primeira fase do Plano de Vacinação.

Responsabilidades compartilhadas

Ainda durante a transmissão ao vivo, Ana Estela convocou a população a seguir agindo responsavelmente, sobretudo, diante dos dados epidemiológicos vigentes, marcados pelo aumento do número de casos de Covid-19 na Capital e pela maior demanda assistencial registrada nos equipamentos de saúde.

“Mesmo quem tomou a primeira dose da vacina precisa continuar usando máscara, mantendo o distanciamento social e realizando a higienização adequada das mãos. O corpo leva um tempo para produzir defesas, que ainda serão reforçadas a partir da segunda dose”, orientou.