quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

Frete marítimo mais caro pode aumentar valor de produtos oriundos da China


Nos últimos 10 meses, o comércio exterior vem enfrentando dificuldades e está mais retraído, devido a pandemia que estamos vivendo. Com isso, menos navios estão navegando, o que torna o espaço para contêineres mais disputado, e, por isso, mais caro.

A redução no número de navios ocorre não só porque o mercado está passando por uma instabilidade econômica, mas também porque vários portos da China estão com menos gente trabalhando, e isso reduz a velocidade de movimentação das cargas - o que atrasa as viagens e provoca reação em cadeia.

A gerente do Centro Internacional de Negócios (CIN) da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Karina Frita, explica que, ainda em 2020, muitas rotas de comércio para a China foram canceladas, o que acabou impactando diretamente na oferta e demanda, fazendo com que os valores dos fretes aumentassem.

“Esse aumento de preço é consequência de vários fatos atípicos, tudo ocasionado pela crise sanitária que estamos vivendo atualmente. A capacidade das companhias de ampliar ofertas e buscar reduzir fretes não está mais sendo uma possibilidade, o que mantém os fretes altos”, frisou Karina.

Diversos produtos, como equipamentos eletrônicos e roupas, trazidos por contêineres da China, sofrerão os impactos diretos deste reajuste, à medida em que forem ocorrendo os desembarques, já com o frete mais alto.

“Com uma mão de obra reduzida no setor portuário e no setor de transporte rodoviário, os contêineres têm demorado para sair do porto, bem como para retornar ao porto vazio. Em alguns países, o tempo para devolução dos contêineres aumentou entre quatro e seis dias. Diversos portos têm sofrido com o congestionamento devido à lentidão na movimentação de contêineres. Várias nações estão com suas logísticas afetadas e com capacidade reduzida”, acrescentou Larry Carvalho, advogado e especialista em transporte marítimo e comércio exterior.

Segundo Marcos Soares, empresário e presidente do Centro Industrial do Ceará (CIC) o preço do frente aumentou significativamente, ficando mais caro que em janeiro do ano passado. “As empresas estão sofrendo muito com esses aumentos, muitas não estão conseguindo repassar os preços e estão tendo que absorver os altos valores”, ressaltou Marcos.

Vereador Sargento Reginauro realiza transplante de medula óssea e comemora seu segundo aniversário

Nesta terça-feira (19), o vereador de Fortaleza, Sargento Reginauro (PROS) realizou, no Hospital Regional da Unimed, o transplante de medula óssea, etapa mais importante do tratamento que vem realizando desde setembro último. O transplante realizado foi autólogo, com a utilização de suas próprias células tronco, e durou em média 30 minutos. 

"Última etapa do tratamento e hoje é um dia especial desse processo: meu transplante de medula! Apesar de ser autólogo, sem risco de rejeição, requer muito cuidado", salientou o vereador ao pedir orações ao seus seguidores. Além disso, ainda fez questão de lembrar que agora tem dois aniversários, já que hoje ele renasceu. 

Após o transplante, a equipe médica informou que são dez dias até que aconteça a chamada "pega", encaixe da célula na medula e Sargento Reginauro está esperançoso que seja logo: "quanto antes isso acontecer, mais rápido eu vou pra casa, mais rápido eu começo a minha recuperação fora do hospital". 

No momento, o parlamentar se encontra em licença de saúde, iniciada no dia 13 de janeiro, porém, de acordo com as previsões médicas, deve estar de volta ao trabalho em maio, quando tiver concluído todo o tratamento e atendido ao repouso recomendado. 

Tratamento e mandato

O parlamentar, licenciado por saúde, trata o linfoma não-Hodgkin, que ataca as células do manto, sendo o quadro mais agressivo do linfoma.

Devido a alta eficácia, o tratamento foi iniciado com quimioterapia, no qual foram efetuados cinco ciclos, entre internação e isolamento domiciliar. A última quimioterapia aconteceu domingo (17).

Inclusive, Reginauro não pôde participar da campanha eleitoral, sendo reeleito sem participação nas atividades de rua. No dia 1º de janeiro foi empossado, mas teve que se ausentar para conclusão do tratamento.

SESI Ceará apoia time de futebol de amputados da Associação D´Eficiência Superando Limites

O Serviço Social da Indústria (SESI Ceará) é parceiro da Associação D´Eficiência Superando Limites (Adesul). Desde 2020, o time de atletas de futebol de amputados treina todos os sábados na Arena de Fut7 Tom Barros do SESI Parangaba.

A Adesul ajuda a integrar pessoas com deficiência (PCD) em atividades esportivas e conta com mais de 200 atletas distribuídos em diferentes modalidades. Uma delas é o futebol de amputados, uma adaptação do futebol convencional para jogadores com amputação ou má formação congênita de membro inferior (jogadores de linha) e superior (goleiro). As muletas são consideradas extensão do braço, sendo interpretado a intenção ou não de tocar a bola.

Fundada em 10 de julho de 2015, a Adesul é uma entidade, sem fins lucrativos, de acesso ao público e alheia a qualquer atividade político-partidária ou religiosa. As atividades são gratuitas.

Entre os jogadores do time que treina no SESI Ceará está o analista de suprimentos da Gerência de Suprimentos e Administrativo do Sistema FIEC, Celso Gomes de Matos. Segundo o atleta, ter um espaço fixo para os treinos tem feito a diferença. “Nossa equipe é a atual campeã do Nordeste, terceira colocada no Campeonato Brasileiro e a única equipe da modalidade no Estado do Ceará", destaca.

Prefeitos de Chaval e Barroquinha são recebidos por Ricardo Cavalcante

Nesta terça-feira (19/01) Ricardo Cavalcante recebeu, em seu gabinete, Sebastião Sotero e Jaime Veras, Prefeitos de Chaval e Barroquinha. Durante a reunião, o Presidente da FIEC apresentou soluções para o fortalecimento de ações da indústria e desenvolvimento dos municípios, através de plataformas e serviços da Federação das Indústrias. O encontro foi articulado por Agostinho Alcântara, Diretor Financeiro Adjunto da FIEC e e Presidente do Sindicato das Indústrias de Serrarias, Carpintarias, Tanoarias, Madeiras Compensadas e Laminadas de Fortaleza.

“O objetivo do Sistema é sempre a qualificação, a promoção do desenvolvimento, mesmo em cidades que não tenham Indústria. Encontros como esse servem para vermos em que podemos atender e estimular economicamente os municípios e, com isso, gerar emprego e renda”, declarou Ricardo Cavalcante.

Foram discutidos também os desafios enfrentados por ambos os municípios, quando foram apresentados programas e serviços da FIEC, como os de primeiro emprego e estágio, de qualificação profissional, de assessoria de dados através do Observatório da Indústria, entre outros.

Ricardo Cavalcante aproveitou ainda para presentear os Prefeitos convidados com uma unidade do capacete de respiração assistida Elmo, para ajudar no combate à Covid-19, além das publicações da Plataforma para o Desenvolvimento Industrial Cearense e do livro do primeiro ano da Gestão Ricardo Cavalcante na FIEC.

Também, esteve presente Jorge Umbelino, Assessor Jurídico dos Prefeitos.

Embrapa vai melhorar a genética de caprinos e ovinos no Nordeste

A  assinatura de convênio entre a Sudene e Embrapa, visando vencer os gargalos tecnológicos na produção de caprinos e ovinos e o  fortalecimento dos polos do Rota do Cordeiro no Nordeste, pode melhorar o comércio no setor. Evaldo Cruz, Superientendente da Sudene, Marco Bonfim, Chefe Geral Embrapa Sobral/Ce e Raimundo Gomes  de Matos, diretor de Planejamento da Sudene assinaram os termos de cooperação.

Com logística aérea e terrestre, vacinas contra Covid-19 foram distribuídas no Ceará, além do aparato das Forças de Segurança

O efetivo empregado para a segurança da distribuição dos imunizantes no Ceará e a utilização de aeronaves da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) já eram uma realidade planejada mesmo antes da chegada das primeiras 218 mil doses ao Ceará.

O planejamento da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) objetivou assegurar a distribuição da Coronavac para a Grande Fortaleza e municípios do Interior, na segunda-feira (18).

Para a operação, a Ciopaer totalizou 6 horas e 51 minutos de voo, percorrendo o equivalente a 1.085 km e a Polícia Militar do Ceará utilizou um efetivo de cerca de 200 profissionais, utilizados de acordo com a demanda de cada rota.

O coordenador da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer), Coronel Ronaldo Pires, disse que a operação foi um projetos histórico.

Tasso Jereissati se esquiva sobre futuro político

Perguntado sobre seu futuro político em 2022, quando precisará renovar o mandato, o senador Tasso Jereissati foi genial: “Aprendi na vida que nunca se diz que “dessa água não  beberei. Em 2023, estando com saúde e vivo, vou estar muito feliz”.

Partido Novo tem pré-candidato oficializado no Ceará

O advogado Rodrigo Marinho foi lançando pré-candidato a governador do Ceará em 2022. Concorrente a vereador de Fortaleza, em 2020, pelo Partido Novo, obteve 8.004 votos, não tendo sido eleito porque a sigla não atingiu o coeficiente eleitoral. Em 2018, conseguiu 17 mil votos para deputado federal. Rodrigo Marinho segue a linha liberal. 

Girão candidato ao governo em 2022

A oposição ao governador Camilo Santana vai ter um encontro para definir estratégias de atuação política. O grupo perdeu vereadores na Câmara Municipal e os poucos deputados na Assembleia para o prefeito Sarto e o governador. A ideia é lançar o senador Eduardo Girão (Podemos) pré-candidato ao governo em 2022. Se não aceitar, Capitão Wagner, general Teófilo e coronel Aginaldo podem ser opções.

Chegou ao fim

Nesta quarta-feira, 20, o mundo se livra do presidente americano Donald Trump. Ele deu sua contribuição, mas gerou muitos problemas. Racista, homofóbico, facista,  vai se tornar um líder da ultradireita radical. Não passou a faixa ao adversário, que venceu a eleição. 

Boa notícia

O Estado do Ceará comemora um número que estabelece a diferenciação entre os demais da região. Em 2021, estão chegando e se instalando 60 grandes empresas, todas no Pecém. Outras 50 de porte médio estão chegando ou sendo ampliadas no interior do Ceará. “O Pecém é a região de ouro do Ceará”, diz Maia Júnior. 

Camilo exibiu o troféu: uma ampola de vacina

O governador Camilo Santana segurou por meses a revolta dos colegas governadores do Nordeste contra o governo Bolsonaro e as atitudes do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, em relação à vacina produzida no Brasil. Habilidoso, o governador sabia que o momento da vacinação chegaria, apesar das dificuldades. Camilo exibiu a ampola da Coronavac como um troféu. A profissional de saúde do hospital Leonardo da Vinci, que foi a primeira a receber a dose, não sabia que tinha sido a escolhida, até o momento da solenidade.

Sarto, no Lar Torres de Melo, se emociona

O prefeito Sarto comandou a solenidade de vacinação dos idosos, dispensando o cerimonial. Médico, ele se emocionou. “Difícil acreditar que queiram negar a necessidade de proteger essas pessoas, que se dedicaram e deram toda juventude pelo Brasil”, falou emocionado, no Lar Torres de Melo, ao vacinar uma idosa se 79 anos. 

Vacina do Brasil

O presidente Bolsonaro fez uma descoberta que lhe tirou o sono. A matéria prima para produzir as vacinas da Fiocruz e Butantan vem da China. Pior: os chineses estão dificultando as negociações porque não acreditam no chanceler brasileiro. Como gesto de aproximação, Bolsonaro batizou os imunizantes de “Vacina do Brasil”. Não fala mais de vacina chinesa, em tom de deboche. 

Cid Gomes insiste no cancelamento do Enem

 

Entre os 5.523.023 inscritos nas provas impressas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), 2.842.332 não compareceram neste domingo, o que representa uma abstenção de 51,5%. No ano passado, a abstenção foi de 23,1% no primeiro dia.

Não houve aplicação de provas nos 56 municípios no Amazonas, que tinha 160.548 inscritos, e em dois municípios de Rondônia (Espigão D'Oeste e Rolim de Moura), com um total de 3.832 estudantes.

O Enem 2020, na versão impressa, que começou neste domingo, 17 - o exame tem duas datas, a próxima é dia 24/01 - está enfrentando outro teste: o de sair aprovado por ter sido realizado em pleno momento de crescimento do número de casos de coronavírus no Brasil. 

No país inteiro, surgiram movimentos para adiar a aplicação das provas. A Justiça Federal manteve o certame, adiando as provas apenas em Manaus, que atravesssa um caos, por conta da onda forte de Covid, coincidindo com a falta de oxigênio. Nada mais correto. O país inteiro está produzindo mais de mil mortos pela doença, por dia.

O Enem, pelo alto interesse do universo da educação e por ser a porta de entrada nas universidades públicas, se tornou a cereja do bolo na eterna disputa entre escolas particulares e a combalida educação pública. 

São muitas as manobras usadas para se aprovar o maior número de alunos, além dos que tentam fraudar. Muitos são os casos de estudantes que tentam utilizar meios criminosis para serem aprovados nos cursos de elite, como medicina, direito , odontologia e comunicação. 

O MEC, que bancou a defesa das datas, parece ter vencido uma barreira. Realizou a primeira etapa, garantindo a segunda no dia 24, mas a repercussão sobre contaminação poderá ser breve. Saberemos se foi um erro ou acerto aplicar as provas em tempos de testagem positiva para coronavírus em alta por toda a Nação. 

O tema Enem perdeu repercussão, por conta do início da vacinação. Um erro das autoridades. Poderemos ter uma nova onda de casos. O senador Cid Gomes, especialista em educação, acredita que o Enem precisa cumprir seu papel, oferecendo oportunidade a todos. Ele tem razão: a abstenção de 51,5% é uma demonstração clara da decisão das famílias de evitar a exposição dos filhos em aglomerações nos locais das provas. 

Nos próximos dias, o Ministério Público, deve se manifestar e a justiça avaliar se o Enem merece ou não ser cancelado.