gtag('config', 'UA-149275995-1');

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2021

Presidente do Tribunal de Justiça recebe representantes da Associação Cearense de Magistrados e do Ministério Público

A presidente do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), desembargadora Maria Nailde Pinheiro Nogueira, recebeu, nesta terça-feira (02/02), a visita de representantes da Associação Cearense de Magistrados (ACM) e do Ministério Público do Ceará (MPCE). “Nós precisamos trocar ideias sobre as nossas atividades, porque tudo que fazemos é pensando no jurisdicionado”, afirmou a magistrada.

Durante o encontro, o presidente da ACM, juiz Daniel Carvalho Carneiro, ressaltou que esta primeira visita foi para desejar boa sorte à nova gestão. “A gente sabe que são tempos difíceis, mas a presidente reúne todas as condições, as qualidades para superar estas dificuldades e fazer uma administração para o Poder Judiciário”, disse.

Também, participaram da reunião o juiz auxiliar da Presidência Ricardo Alexandre Costa, os juízes Alisson do Valle Simeão, Leopoldina de Andrade Fernandes e Ricci Lôbo de Figueiredo Filgueira, que evidenciou, na ocasião, a alegria das magistradas em ter uma mulher como presidente. “Sentimento comungado pelas juízas de ver um Poder ser gerido por uma mulher. Isso traz esperança, de mais humanidade, aliada à competência e muita disposição para fazer o melhor. É a esperança de um Judiciário mais próximo e ao mesmo tempo altivo”, enfatizou a juíza.

Já o procurador-geral de justiça, Manuel Pinheiro, destacou que o encontro entre o MP e TJCE teve como objetivo estreitar a relação entre as instituições. “Nós temos muitos projetos em comum, muitos interesses convergentes, e a gente está fazendo o que está ao nosso alcance para aprofundar esta cooperação em prol dos jurisdicionados, para prestar um serviço mais eficiente à sociedade”, explica. Estiveram presentes ainda os promotores de justiça Daniele Carneiro e Nelson Gesteira.

A chefe do Judiciário cearense ressaltou que outros encontros devem acontecer com outras instituições. “Falo muito de humanização porque é justamente isso que pretendo trazer à minha administração: o acesso, o tratar bem, o acolher”, finalizou.