gtag('config', 'UA-149275995-1');

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021

Camilo acerta parceria com prefeitos, o que pode livrar o Ceará de 70% dos casos de Covid 19

O que o governo federal deveria ter feito o governador Camilo Santana fez, no Ceará. Coordena, há um ano, o combate ao Coronavírus em todo o território cearense. A articulação é feita através da Secretaria de Saúde. Municípios polos, líderes em estruturas hospitalar, coordenam regionalmente grupos de cidades. Municípios médios cuidam de outros grupos e, assim, a roda gira e envolve os 184 municípios. A carga de responsabilidades é descentralizada. Tudo acompanhado por especialistas e equipe estruturada,  para não deixar faltar um só pacote de algodão. 

A articulação para operar a vacinação, aumentar o rigor nas medidas que evitam aglomeração e a exigência da máscara podem atacar o Covid 19 de forma intensa no sertão. 70% das mortes estão fora de Fortaleza. O interior tem sido a grande preocupação, por conta do número de casos e mortes. Em Sobral, dos 100 pacientes nas UTIs, apenas 15 são moradores da cidade, 75 vêm de outros municípios. Essa estatística é a mesma das UTIs de Juazeiro do Norte, Quixeramobim, Itapipoca é Iguatu.  

A ideia de ampliar a parceria com os prefeitos pode produzir a formalização de um combate ainda mais intenso ao vírus, com medidas que protejam as pessoas mais vulneráveis.  Apesar de que ricos, classe média e pessoas de melhor nível escolar sejam, também, um problema sanitário. Em Fortaleza, o bairro Meirelles lidera o número de casos. É a morada dos milionários do Ceará. 

A semana que passou foi tensa. A vacina acabou, os casos de Covid 19 cresceram muito e o número de mortes não aumentou por conta da estrutura de UTIs e da logística montada, reativando leitos em todos os hospitais. O governador foi obrigado a fechar ainda mais, chegando a cancelar aulas, retomar o expediente home office (em casa) para servidores públicos e sugerir o mesmo às empresas privadas. Vivemos um inferno, com o pico da doença. 

A semana está começando, com o fortalecimento da parceria entre prefeitos e Governo do estado. Pode acontecer a inversão no registro de casos, trazendo o Ceará para um quadro de absoluto controle da Covid 19. O que seria um alívio para a economia, com empregos e as vidas salvas. O governador tem insistido que “nada é mais importante, nesse momento, do que juntar esforços no combate ao Covid 19. Que “a saída é usar máscaras, os grupos de risco ficarem em casa e os que estão rua na evitar aglomerações”. 

O horizonte desenhado, com o fortalecimento da aliança entre o governador e os 184 gestores municipais, se mostra promissor. O combate ao Covid 19 não é uma prioridade de governo só no Ceará. Estados brasileiros estão traçando estratégias para escapar da avalanche de contaminação e mortes, por conta do coronavírus, que se fortalece em suas novas cepas ou versões. Em breve, deveremos ter números alvissareiros da aliança sólida, firmada em nome de uma causa: o combate ao Covid 19 em território cearense.