gtag('config', 'UA-149275995-1');

sábado, 24 de outubro de 2020

Pesquisa Ibope em São Luís: Braide, 44%; Duarte, 19%; Neto, 14%

Pesquisa Ibope divulgada pela TV Mirante, nesta sexta-feira (23), aponta os seguintes percentuais de intenção de voto para a Prefeitura de São Luís nas Eleições 2020:

Eduardo Braide (Podemos): 44%

Duarte Júnior (Republicanos): 19%

Neto Evangelista (DEM): 14%

Rubens Júnior (PCdoB): 6%

Bira do Pindaré (PSB): 3%

Jeisael Marx (REDE): 2%

Hertz Dias (PSTU): 1%

Professor Franklin (PSOL): 1%

Yglésio Moyses (PROS): 1%

Branco/Nulo: 5%

Não sabe/Não respondeu: 4%

O nome do candidato Silvio Antônio não foi citado pelos entrevistados.

Segundo turno

O Ibope também fez uma simulação sobre um provável segundo turno entre os candidatos Eduardo Braide (Podemos) e Duarte Júnior (Republicanos). Além disso, simulou um possível segundo turno entre Eduardo Braide e Neto Evangelista (DEM). Veja os resultados:

Eduardo Braide x Duarte Júnior

Eduardo Braide (Podemos): 54%

Duarte Júnior (Republicanos): 31%

Branco/Nulo: 9%

Não sabe/Não respondeu: 6%

Eduardo Braide x Neto Evangelista

Eduardo Braide (Podemos): 55%

Neto Evangelista (DEM): 28%

Branco/Nulo: 13%

Não sabe/Não respondeu: 4%

Rejeição

A pesquisa também perguntou em quem os eleitores não votariam de jeito nenhum. Os percentuais foram os seguintes:

Bira do Pindaré (PSB): 28%

Duarte Júnior (Republicanos): 9%

Eduardo Braide (Podemos): 15%

Hertz Dias (PSTU): 12%

Jeisael Marx (REDE): 16%

Neto Evangelista (DEM): 13%

Professor Franklin (PSOL): 11%

Rubens Júnior (PCdoB): 16%

Silvio Antônio (PRTB): 12%

Yglésio Moyses (PROS): 15%

Poderia votar em todos: 4%

Não sabe/Não respondeu: 15%

Sobre a pesquisa:

Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos

Quem foi ouvido: 805 eleitores de São Luís

Quando a pesquisa foi feita: de 21 a 23 de outubro

A pesquisa foi encomendada pela TV Mirante.

Número de identificação na Justiça Eleitoral: MA-05018/2020

O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro.