gtag('config', 'UA-149275995-1');

quinta-feira, 24 de setembro de 2020

Ministério Público Eleitoral vai investigar venda de tempo de rádio em Iguatu

Prefeito Ednaldo Lavor e Nelho Bezerra
No município de Iguatu, o Ministério Público Eleitoral abriu investigação para apurar a denúncia contra um pré-candidato que desistiu da candidatura em troca de recursos.

A denúncia, feita emissoras de rádio da cidade, envolve o suplente de deputado federal e o prefeito da cidade, Ednaldo Lavor. Nelho Bezerra, um evangélico, em discurso numa emissora, negou ter recebido cerca de R$ 350 mil para desistir da candidatura e entrar na coligação do prefeito, que tenta a reeleição. "Não recebi nada", disse ele.

O advogado Samuel Alves, autor da denúncia, reafirmou o negócio, que teria por objetivo interferir no resultado da eleição.

O deputado Heitor Freire, presidente do PSL no Ceará, decidiu manter o compromisso de dar legenda a Nelho, para ele ser candidato a prefeito, mas ele teria preferido largar tudo para aceitar as propostas do prefeito Ednaldo .